sábado, setembro 30, 2006

A viagem de Cavaco Silva

O significado, da visita de Cavaco Silva a Espanha no actual contexto, da luta de classes em Portugal.

Para mim significa.

O prestar vassalagem ao rei de Espanha.

O prestar de contas aos capitalistas e ao grande capital espanhol.

A assinatura, de mais um documento, passado e assinado, em branco ao Governo de Espanha na continuação da anexação do nosso Portugal pela Espanha.

A 1 de Dezembro de 1640 os traidores e o traidor mor, Miguel de Vasconcelos por muito menos, foi castigado exemplarmente!

SÓ OS TRABALHADORES PODEM VENCER A CRISE!

O projecto escola segura de combate ao insucesso escolar

Com origem, do Ministério da Educação, difundido e coberto pela “democrática e isentos órgãos de informação”, e também apresentado com pompa e circunstância pela sra, sinistra ministra da “educação”, burguesa que só os parasitas, oportunistas e mais uns quantos iluminados admiram e apoiam.

Descobriram que existia violência nas escolas em Portugal e na sociedade Portuguesa, ao constatarem tal facto.O descobrimento de tão violenta violência. Tão grave mal!

Descobriram também e em simultâneo, um programa que nasce e assenta num projecto, em que só os citados parasitas, oportunistas de todas as matizes, iluminados cidadãos e cidadãs, pessoas cheias de boas intenções e independentes, participaram e conhecem.

E é assim que estes “distintos” Srs. e Sras., tendo como porta-voz a Sra. sinistra ministra, nos passam a garantir que se for aplicado tal programa, vai ter grande sucesso de combate ao insucesso escolar e contribuir para a diminuição, da violência nas escolas, na sociedade Portuguesa e a todos os males daí derivados.

E a assim, que com toda a pompa e circunstância, que definem todos os actos e hábitos burgueses, que lá foi no passado dia 26 de Setembro de 2006 a Sra. sinistra ministra da “educação” burguesa viajar até a uma escola no Monte da Caparica para lá apresentar o programa, com a solução assente no tal projecto.

Vamos ser sérios!

Vamos ser compreensivos!

Vamos ser claros!

Vamos falar sobre a luta de classes!

Vamos falar de ideologias!

O P“S”comité de negócios do grande capital financeiro, que está no poder e a governar, com o apoio dos grandes grupos económicos e financeiros e da chamada “oposição” que na prática são seus amigos e aliados e com assento no parlamento burguês em São Bento.

São partidos da burguesia, ou são partidos Democráticos e do Proletariado?

Qual é a classe social, que sempre esteve e está no poder em Portugal?

É a burguesia ou o Proletariado?

Qual é a ideologia, que todos os dias é difundida por os órgãos da informação escrita, falada e televisionada em Portugal?

É a ideologia burguesa ou é a ideologia proletária?

Vamos continuar a ser sérios!

A violência que existe, nas escolas e na sociedade portuguesa não nasceu, não cresceu, não se desenvolveu, de forma natural, isto é, esta violência não é produto da natureza!A violência que existe, nas escolas em Portugal e na sociedade portuguesa, é produto da ditadura de uma classe social sobre outra classe social.

A violência que existe, nas escolas em Portugal e na sociedade portuguesa, é produto do sistema de exploração capitalista, que sempre existiu e existe em Portugal e se desenvolve sem cessar.

A violência que existe, nas escolas em Portugal e na sociedade portuguesa, é produto da ideologia burguesa consequentemente, difundida e levada à prática contra o povo, por todos os partidos políticos, com assento em São Bento e o “digníssimo” outrora 1º ministro e agora presidente da Republica Burguesa Portuguesa Cavaco Silva.

A violência que existe, nas escolas em Portugal e na sociedade portuguesa, não é mais nem menos que, a violência reaccionária de uma classe social que são os exploradores, que é guiada pela ideologia burguesa e está no poder, contra outra classe que é revolucionária e são os explorados e que não está no poder que são os proletários e que é guiado pelo Marxismo-Leninismo.

Por todo o exposto, na minha maneira de observar a sociedade Portuguesa, à luz da luta de classes, este programa chamado de combate ao insucesso escolar, apresentado pela sinistra ministra da educação burguesa, é um programa na sua essência burguês, que serve a classe dos exploradores, e o seu sistema de exploração, pelo simples facto de ter sido elaborado por burgueses, tecnocratas, pessoas cheias de boas intenções, iluminados cidadãos e cidadãs independentes, apartidários, oportunista e os homens de confiança do Governo P“S”/Cavaco Silva e partidos com assento em São Bento.

Este programa promove, a bufaria, a denuncia na forma mais acabada, e outros que aí virão, a burguesia pretende levar à prática, cada vez com maior, requinte e violência a repressão e perseguição sobre os revolucionários, professores, alunos, funcionários das escolas, desde o porteiro à cozinheira, a todos os trabalhadores do ensino e educação em, Portugal e a tudo o que de democracia e democrático ainda existir dentro dos estabelecimentos de ensino tanto oficial como privado.

Pela rápida emancipação politica e ideológica de todos os explorados e oprimidos!

Este programa é burguês e serve a ideologia burguesa!

Este programa não serve o Povo!

Governo e oposição a mesma cambada são!

Abaixo o governo Sócrates /Cavaco Silva!

Só os trabalhadores podem vencer a crise!

quinta-feira, setembro 21, 2006

A Nomeação do Procurador Geral da República

O acordo para a “justiça”, recentemente celebrado entre o P “S”, P “SD”, em conluio, com os seus aliados no Parlamento em São Bento que terminou com a bênção de Cavaco Silva.

Deu à luz a nomeação de um novo Procurador-geral da Republica.

Assim, julgo correcto considerar que, à luz da luta de classes, a ideologia burguesa, a classe dos exploradores, todos os oportunistas de todos os quadrantes e matizes conseguiram mais uma pequena vitória na consolidação, continuação e manutenção do seu poder, a nível do aparelho de estado Português que é o estado da burguesia.

A nomeação do novo Procurador-geral da Republica, bem como o tal acordo, não vem de certeza, resolver a tão propagada crise da justiça que pela sua forma e aplicação é burguesa.

E porquê?

Porque a dialéctica ensinamos e o Marxismo-Leninismo, que existem dois tipos de justiça.

A justiça dos exploradores, que é burguesa e é exercida, através do seu estado, em forma sempre continuada e que é utilizada, para mater o seu sistema de exploração, reprimir e perseguir a classe operária, o partido da classe operária, os explorados, perseguir silenciar e assassinar os revolucionários, perseguir silenciar e assassinar os democratas e patriotas, a candidatura de Garcia Pereira ás presidenciais 2006, as listas do PCTP/MRPP às eleições em Portugal e finalmente o nobre e generoso Povo Português.

E a justiça dos explorados, que é Proletária e que é exercida através do seu estado em forma começada e continuada e que é utilizada, para acabar com o sistema de exploração do homem pelo homem, reprimir os exploradores, perseguir silenciar julgar e condenar os contra revolucionários, erradicar da face da terra a ideologia burguesa, defender os democratas e patriotas, o Povo e a ditadura do proletariado.

Ora o que em Portugal se passa, agora anexado pela “Democrática U E” a justiça que o Povo Português conhece e sente todos os dias na pele é a justiça dos exploradores, a justiça da classe dos burgueses e finalmente da burguesia.

Assim só com a revolução proletária e o derrube da burguesia do poder pela violência Revolucionária dos explorados e oprimidos a Justiça Proletária pode ser aplicada.

Por todo o exposto e no meu ponto de vista, não é a nomeação de um novo Procurador-geral da Republica, ainda por cima nomeado, pelo P “S”, P “SD”, em conluio, com os seus aliados no Parlamento burguês em São Bento que terminou com a bênção de Cavaco Silva, que vai trazer algo de novo.

Antes pelo contrário, com este Procurador-geral da Republica burguesa e este sistema de aplicar a justiça e porque é um sistema na sua forma prática burguês, todos os crimes que foram praticados até hoje contra o povo e são conhecidos do domínio público uns já foram arquivados e os outros seguramente que arquivados vão ser.

È preciso não alimentar-mos mais ilusões com este estado burguês e a sua justiça, o governo do Eng.º Sócrates / Cavaco Silva os seus partidos com assento em São Bento que são burgueses e seus respectivos lacaios.

O futuro da classe dos exploradores está a chegar ao fim!

O futuro para os explorados e oprimidos é radioso!

O caminho a seguir pelos explorados é o da Revolução Proletária!

O Marxismo - Leninismo é a Revolução!

terça-feira, setembro 19, 2006

Taxas Moderadoras na Saúde Pública

O Governo do Eng. Sócrates P“S”/Cavaco Silva, bem como os parlamentaristas, aliados e cúmplices em São Bento, todos eles juntos e ao serviço da classe dos exploradores da burguesia e do grande capital financeiro.

Preparam-se agora para criar mais uma taxa dita “moderadora” para quem tenha, a infelicidade e o azar de estar doente e ser curado, ou precisar de der ser internado e ser curado.

Vêm desta vez difundir a sua política anti-povo, fazendo porta-voz, um dos seus lacaios, neste caso o ministro da saúde, Correia de transmissão da ideologia burguesa, dos exploradores, difundindo a notícia da aplicação de mais uma das taxas moderadoras para a saúde.

Os protestos e argumentos do ministro, Correia de transmissão da ideologia burguesa e dos exploradores são vários, mas todos eles são contra o Povo e como tal, creio que desta vez o ministro, Correia de transmissão da ideologia burguesa e dos exploradores bem como o governo Eng. Sócrates /Cavaco Silva vão ter a resposta adequada, do nosso Povo.

O utilizador pagador é a politica do grande capital!

O utilizador pagador, não é mais nem menos, que a política dos exploradores e do grande capital, que este Governo e o ministro, Correia de transmissão da ideologia burguesa e dos exploradores, têm aplicado em conluio com os seus aliados e cúmplices parlamentares em São Bento.

Ora se os operários, os trabalhadores, o Povo não tem dinheiro, em suma os explorados e porque o sistema vigente em Portugal é assente nos baixos salários e à custa de uma violenta exploração, sobre os trabalhadores o que provoca no povo a maior pobreza e miséria e nos exploradores uma grande riqueza e abundância com fabulosos lucros.

Estas medidas, agora baptizadas de “taxa moderadora ao serviço e bem dos cidadãos que se encontram doentes”, a virem a ser aplicadas além de penalizarem gravemente e continuamente, a assistência médica ao nosso Povo.

Visa também matar os trabalhadores antes da idade da reforma, para assim o estado dos exploradores, desta vez com o rosto do P “S” comité de negócios do grande capital, não pagar a quem trabalhou e descontou.



Ninguém deve pagar tal taxa!

O ministro deve ser demitido!

O Governo do Eng. Sócrates comité de negócios do grande capital deve ser demitido!

O Povo deve demitir o governo do Eng. Sócrates /Cavaco Silva!

O Povo Vencerá!